ORQUESTOK PARTICIPA DE EVENTO DA ASSOCIAÇÃO CRIANÇAS DO BRASIL

A Orquestok participou no sábado, 04 de janeiro, do evento de confraternização de final e início do ano da ONG suíça “Associação Crianças do Brasil”, que reuniu crianças e familiares beneficiadas  em projetos de educação.

Sob o olhar atento das crianças que participavam da festa, a maestrina Maria Alice Ramos Sena regeu  cerca de 50 integrantes  do Projeto Toque e se Toque , que interpretaram canções da MPB , além da canção erudita,  Trenzinho do Caipira, de  Heitor Villa Lobos.

Banho de piscina, música, sorteio de brinquedos e um churrasco fizeram a alegria da garotada, realizado no Espaço Casa 101, na Rua Jacinto Alcides, em Bangu, zona oeste do Rio.  

A confraternização contou também com as presenças ilustres do cônsul geral da Suiça no Rio, Rudolf Wyss, do fotógrafo fundador e provedor da ONG, Onorio Mansutti, da diretora-presidente da Associação no Brasil, Bianca d`Alverga, e de um dos mais importantes fotógrafos do país, Evandro  Teixeira.

Para Alice Ramos Sena  começar o ano fazendo parte das  festividades da Associação Crianças do Brasil , que realiza um trabalho bastante relevante, foi uma grande honra.  “Ficamos bem felizes pela receptividade de todos”, concluiu.

A ONG

A ONG suíça , fundada em1989, tem como  finalidade  ajudar crianças carentes a terem condições de estudo, matriculadas do ensino básico até o ensino médio, com idade  a partir dos quatro anos. 

Fundada pelo fotógrafo italano Onorio Mansutti, residente na suíça, a ONG dá suporte atualmente a 220 crianças de diversos bairros do Rio. De acordo com a diretora-presidente, Bianca d`Alverga,  a Associação vem alcançando resultados bem positivos. “Muitas  das crianças que passaram pela ONG estão conquistando espaço no mercado de trabalho.  Um dos exemplos é do menino Marcelo de Almeida,  o primeiro aluno a ser beneficiado pela Organização, e se tornou piloto da Companhia Aérea TAM”, finalizou.

Orquestok em concerto!

A Orquestok fechou o ano de 2019 com duas apresentações , realizados no teatro do Centro da Música Carioca, na Tijuca, ambos com renda destinada à campanha de financiamento do Projeto Toque e se Toque.

O repertório composto de  clássicos e novas composições da MPB foi executado por instrumentistas e cantores de todas as idades que participam do projeto em 2019, , sob à regência da maestrina, Maria Alice Ramos Sena.

Concerto do Dia 08

A Orquestra de Ukulelê, da UFRJ, com direção musical do professor Vinícius Vivas, abriu o evento, interpretando sambas, choros e o famoso maxixe “Corta Jaca”, de Chiquinha Gonzaga e Machado Careca, composto em 1895. Essa composição fez grande sucesso, à época, e guarda uma polêmica que foi contada à plateia. A Orquestra de Ukulelê da UFRJ é “cria” do Projeto Toque e Se Toque.

As crianças flautistas do projeto deram um show à parte, sob a regência do professor Ricardo de Almeida Gonçalves.  Outra participação ficou por conta da turma de canto coral do Toque e se Toque .  Regida pelo professor maestro Rafael Costa, executou composições de Lulu Santos (De repente Califórnia), Gilberto Gil (Estrela) e Milton Nascimento (Encontros e Despedidas).

A apresentação do conjunto completo (ORQUESTOK) fechou o concerto,  com músicos de violão, cavaquinho, flauta, percussão e canto executou composições de Villa Lobos (Trenzinho Caipira), Caetano Veloso (Cajuína), Sérgio Sampaio (Eu quero botar meu bloco na rua), Geraldo Vandré (Disparada), Jorge Drexler (Idade do Céu), Roberta Campos (Minha Felicidade), de Silva (A visita), Gonzaguinha (Comportamento Geral), Ary Machado e Pedro de Sá (Chuá, Chuá), entre outras.O encerramento com o breve repertório natalino encantou o público. Um espetáculo emocionante!

CONCERTO DO DIA 21

O concerto do dia 21 encerrou o calendário de atividades do Projeto Toque e se Toque no ano de 2019.  O evento  teve a  participação especialíssima  do Coral Orquestra dos alunos do colegio Pedro II, regidos pelo maestro Rodrigo Russano, que realiza um trabalho de muita qualidade, aliando técnicas e sensibilidade  .

Além do Pedro II, participaram , ainda,  o Coral Tijucanto,  as crianças  e o grupo de canto coral do Projeto Toque e se Toque, que se apresentaram antes da Orquestok, que reúne todos os alunos .

Alice Ramos Sena, coordenadora e maestrina do Toque e se Toque, aproveitou a oportunidade para agradecer os licenciandos e professores do Projeto, bem como a  equipe do Centro da Música Carioca, destacando o administrador Rubens Corin.

Na ocasião, ela ressaltou os objetivos do Projeto e a sua importância .”Somos um projeto de extensão da Universidade Federal do RJ, e temos como objetivo um ensino de qualidade e propiciar aos licenciandos, futuros professores de música de nossa cidade, uma experiência consistente de educação musical”.